Notícias

Você sabe o que são biomantas ou telas vegetais?

29 de novembro de 2017
https://civilizacaoengenheira.wordpress.com/

Biomantas ou telas vegetais são compostas por fibras vegetais desidratadas que são entrelaçadas por meio de costuras de fios, látex natural, colas ou ainda grelhas de polipropileno. Elas podem ser fabricadas usando diversos produtos, tais como: celulose, sisal, fibra de coco, juta, colmo de diversas plantas, entre outros.

biomanta.jpg?w=276&h=491

Dentre as principais funções das biomantas, pode-se destacar:

  • Proteção do solo contra erosão superficial;
  • Retenção da umidade do solo por tempo maior;
  • Fomento de condições mais adequadas de germinação e desenvolvimento das espécies vegetais semeadas;
  • Fornecimento de nutrientes, pois são degradáveis e servem de fonte de matéria orgânica para o solo, auxiliando em sua estruturação.

Dessa maneira, pode-se dizer que a biomanta atua como um grande agente antierosivo, diminuindo o impacto das águas pluviais no solo, que conferiria transporte superficial de matéria. Além disso, ela garante melhor umidade do solo, favorecendo a germinação das espécies ali semeadas. Ademais, ela confere estabilidade, ajudando na manutenção da estruturação do solo, uma vez que seus nutrientes degradáveis servem de matéria orgânica para ele.

Com isso, surge a questão: onde usar esse artifício? De fato, como já mencionado, o uso é de grande valia em ambientes propensos a erosão. Pode-se citar também, para uso de telas vegetais, áreas recém terraplanadas, taludes de cortes e aterro, dunas não estabilizadas, margens de rios e canais, dentre outros.

A composição, degradabilidade, gramatura e resistência das biomantas é variável, devendo adequar-se às necessidades dos projetos de recuperação e proteção ambiental específicos, já que eles se destinam a diferentes necessidades e situações.

No que antecede a aplicação das biomantas, é possível resumir em: regularização do solo, microcoveamento e semeio. A regularização consiste em preenchimento de vazios, eliminação de sulcos e ancoragem dos sedimentos soltos. Já o microcoveamento dá-se pela confecção de pequenos buracos, uns próximos aos outros, de forma a reter o máximo de insumos que ali serão depositados. Tais insumos podem ser depositados manualmente ou por via aquosa, a chamada hidrossemeadura. Feito isso, inicia-se o plantio das sementes, que deve ser feito de maneira homogênea, garantindo total cobertura do talude.

coveamento.jpg?w=556&h=243

coveamento-do-talude.png?w=254&h=22407-hidrossemeadura.png?w=298&h=224

Após isso, é finalizado o processo com a aplicação das biomantas. Recomenda-se colocá-las no topo do morro e desenrolar as bobinas no sentido do declive. Enquanto as biomantas são desenroladas, é feito o grampeamento da mesma, sempre rente ao solo, garantindo uma boa fixação.

Os cuidados posteriores com ela consistem na adubação e irrigação do local.

antes-e-depois.png?w=560

 

Comente essa publicao